Andarilhos virtuais...

27 de novembro de 2007

Histórias Mitológicas


Fiz esse blog para contar um pouco das coisas que mais gosto de ler, ou seja, mitologia. Convido todos para viajar, juntamente comigo, nesse mundo cheio de lendas e mistérios. Antes de começar a contar algumas histórias mitológicas é preciso primeiramente nos perguntar: "Essas mitologias têm algum fundamento na verdade, ou são apenas sonhos da imaginação? De onde vieram essas lendas?" Os filósofos têm dado suas opiniões sobre o assunto e compara a mitologia com várias teorias:

1. Teoria Bíblica- Por essa teoria, todas as lendas mitológicas têm sua origem nas narrativas das Escrituras, embora muito dos fatos tenham sido distorcidos e alterados. Assim, Deucalião é apena outro nome de Noé, Hércules de Sansão e etc. "O dragão que guarda os pomos de ouro era a serpente que enganou Eva." Existem muitas coincidências curiosas como estas, mas essa teoria muitas vezes não explica a maior parte das lendas, algumas tem lógica e algum fundamento.

2. Teoria Histórica - De acordo com essa teoria, todos os personagens da mitologia foram seres humanos reais e as lendas, é claro que teve acréscimos de embelezamentos. "Assim, a história de Éolo, rei e deus dos ventos, teria surgido do fato de Éolo ser o governante de alguma ilha do Mar Tirreno, onde reinou com justiça e piedade e ensinou aos nativos o uso da navegação a vela e como predizer, pelos sinais atmosféricos, as mudanças do tempo e dos ventos. Cadmo, que, segundo a lenda, semeou a terra com dentes de dragão, dos quais nasceu uma safra de homens armados, foi, na realidade um emigrante vindo da Fenícia, que levou à Grécia o conhecimento das letras do alfabeto, ensinando-o aos naturais daquele país." Apartir de tais conhecimentos nasceu a civilização, os poetas sempre se mostravam inclinados para o estado primitivo do homem que na época era chamada de Idade do Ouro, ou seja, era a idade de inocência e simplicidade.

3. Teoria Alegórica- Nessa teoria todos os mitos da epóca eram alegóricos e simbólicos, dando sempre uma lição de moral, religiosa e filosófica, ou algum fato histórico, sob a forma de alegoria, mas com o passar do tempo o entendimento ficou como literário. "Assim Saturno que devorava os próprios filhos, é a mesma divindade que os gregos chamavam de Cronos (Tempo), que, pode-se dizer, na verdade destrói tudo que ele próprio cria. A história de Io é interpretada de maneira semelhante. Io é a lua e Argos, o céu estrelado, que se mantém desperto para velar por ela."

4. Teoria Física- Através dessa teoria, os elementos que serviram como adoração religosa foram: ar, fogo e água. Os principais deuses tinham personalidades poderosas como a força da natureza. "Foi fácil a transição da personificação dos elementos para a idéia de seres sobrenaturais dirigindo e governando os diferentes objetos da natureza. Os gregos, cuja imaginação era muito viva, povoaram toda natureza de seres invisíveis, e supuseram que todos os objetos, desde o sol e o mar até a menos fonte ou riacho, estavam entregues aos cuidados de alguma divindade particular."

P.S: Todas essas pesquisas estão sendo retiradas do livro de Thomas Bulfinch O livro de Ouro da Mitologia - Histórias de Deuses e Heróis


4 comentários:

Welliton Carlos disse...

Querida Larissa, é com muita alegria que leio sobre seu blog. Os temas parecem muito interessante. Afinal, a mitologia parece ser o início de todas as ficções que tanto amamos (literatura, cinema, óperas, etc). Então, você faz algo ético e louvável. Vai na origem das coisas para nos compartilhar uma informação que pode muito bem nos remeter a alguma felicidade. Beijos e abraços.

nayane disse...

Oiee Larissa nossa posso ate dizer que to sabendo quase tudo do seu blOg.Afinal vc mi conta tudO.
Nossa ja tO ate gostandO dessas Historias Mitologias!!Bem CabulOsas!!

hehheeh
BjOO

Jardel disse...

oi! ta tudo linduh por aqui, parabens!!!
AHH a musikinha!!!
In My Life
The Beatles
Em minha vida

Há lugares dos quais vou me lembrar
por toda a minha vida, embora alguns tenham mudado
Alguns para sempre, e não para melhor
Alguns se foram e outros permanecem

Todos esses lugares tiveram seus momentos
Com amores e amigos, dos quais ainda posso me lembrar
Alguns estão mortos e outros estão vivendo
Em minha vida, já amei todos eles

Mas de todos esses amigos e amores
Não há ninguém que se compare a você
E essas memórias perdem o sentido
Quando eu penso em amor como uma coisa nova

Embora eu saiba que eu nunca vou perder o afeto
por pessoas e coisas que vieram antes,
Eu sei que com freqüência eu vou parar e pensar nelas
Em minha vida, eu amo mais a você

Embora eu saiba que eu nunca vou perder o afeto
por pessoas e coisas que vieram antes,
Eu sei que com freqüência eu vou parar e pensar nelas
Em minha vida, eu amo mais a você
Em minha vida...
Eu amo mais a você

ahh linda neh?!! bjusss

Fernando disse...

Olá, Larissa!
Esse seu blog promete muito.
Para quem gosta de mitologia (igual a mim) é super útil.
Sabemos bem que as grandes histórias de fantasia criadas pela humanidade são estas mitologias.
E têm grande influência nas produções contemporâneas como Harry Potter e O Senhor dos Anéis.

Parabéns! O blog está demais!